Precisamos falar sobre Clássicos – Casablanca

Casablanca

Neste domingo, último dia do mês de Julho, pode ser uma ótima pedida para assistir e conhecer mais sobre filmes clássicos. E hoje a autora que vos escreve, traz como prometido (apesar de um pouco atrasado), mais uma matéria referente à Precisamos falar sobre Clássicos. Dessa vez, daqueles preto e branco, aqueles que fizeram história e que são obras primas para o Cinema. Confira:

Casablanca é um filme norte-americano de 1942 produzido pela Warner Bros e dirigido por Michael Curtiz, e também considerado um dos maiores filmes da história do Cinema. Apesar de uma estreia sem grandes especulações, o filme ganhou popularidade com o passar do tempo e sempre esteve nas listas dos melhores. Ganhou vários prêmios e, inclusive, o de melhor filme pelo Oscar.

Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos fugitivos tentavam escapar dos nazistas por uma rota que passava pela cidade de Casablanca. O exilado americano Rick Blaine (Humphrey Bogart) encontrou refúgio na cidade, dirigindo uma das principais casas noturnas da região. Clandestinamente, tentando despistar o Capitão Renault (Claude Rains), ele ajuda refugiados, possibilitando que eles fujam para os Estados Unidos. Quando um casal pede sua ajuda para deixar o país, ele reencontra uma grande paixão do passado, a bela Ilsa (Ingrid Bergman). Este amor vai encontrar uma nova vida e eles vão lutar para fugir juntos.

casablanca_003

Resolvi falar sobre Casablanca porque ele é um daqueles filmes que todo mundo conhece, mesmo sem ter visto. É um dos primeiros títulos que vem a mente quando se quer evocar a magia da antiga Hollywood, um verdadeiro símbolo da Era de Ouro do Cinema, e com uma trilha sonora impecável.

É surpreendente como um filme que estreou a mais de 70 anos, pode nos emocionar até hoje. E a direção de Curtiz serve como base para grandes diretores atualmente, com cenas icônicas e impressionantes movimentações de câmera.

Casablanca
Cena com a famosa música As Time Goes By

Apesar do sucesso, Casablanca superou inúmeros problemas para escrever seu nome na história e passou por complicações antes mesmo de ser finalizado. O roteiro era baseado em uma peça teatral que nunca foi produzida e mudava a todo tempo. Todos os dias chegavam às mãos dos atores com alguma mudança, e isso acontecia porque os roteiristas trabalhavam incansavelmente nele, e não tinham um final para a história até pouco tempo antes da sequência ser filmada.

Os atores tinham pressa, para assim, irem filmar outros longas. Mesmo assim, a atuação dos protagonistas, Humphrey e Ingrid, foi muito carismática e o resultado foi um romantismo de primeira, o que deslanchou a carreira de ambos.

A se tratar de filmes Clássicos, sempre tem aquelas frases que nunca são esquecidas. Ele também possui daqueles inúmeros diálogos inteligentes, irônicos, cheios de blefe e, provavelmente, uma das falas mais memoráveis da história do Cinema:

”Sempre teremos Paris…”

Bom pessoal, por hoje é só. Um verdadeiro Clássico e notório filme que revolucionou a história do Cinema Mundial, não precisa de mais apresentações. Segue o trailer abaixo para quem se interessar e até o próximo Precisamos falar sobre Clássicos.

TRAILER CASABLANCA:

 

Thais Muniz Author

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *