Novo filme da cineasta brasileira Monique Gardenberg já está em produção

Paraíso Perdido, novo filme da diretora baiana Monique Gardenberg (Benjamim, O Paí, Ó), está sendo rodado em São Paulo. O longa narra a saga da excêntrica família de José (Erasmo Carlos).  Marcada por perdas e desencontros, eles buscam ser felizes encerrados no Paraíso Perdido, uma boate parada no tempo, onde cantam música popular romântica.

O longa marca a volta de Monique ao cinema autoral, com uma história que define como “saborosa e visceral”.  A fotografia é assinada por Pedro Farkas, que esteve ao lado da diretora em Jenipapo, seu longa de estreia. A direção de arte é de Valdy Lopes (O Escaravelho do Diabo), enquanto Cassio Brasil (Linha de Passe) assina o figurino, e Rosemary Paiva (Ensaio sobre a Cegueira), a maquiagem. Ao mesmo tempo em que roda Paraíso Perdido, Monique se dedica a mais três projetos cinematográficos:  A Caixa Preta, obra prima do consagrado escritor Israelense Amos Oz, Boca do Inferno, de Ana Miranda e Ó Paí, Ó 2.

 Os atores Taylor Lee e Marjorie Estiano, interpretam os personagens Odair e Milene.  (Foto: Fabio Braga/Dueto Produções) 

Erasmo Carlos faz o papel do patriarca José, Julio Andrade e Hermila Guedes são seus filhos (Angelo e Eva), Seu Jorge seu filho adotivo (Teylor), Jaloo e Julia Konrad seus netos (Ímã e Celeste), Malu Galli dá vida a Nádia, ex-mulher de Ângelo, e Lee Taylor seu filho. Marjorie EstianoHumberto Carrão, Felipe Abib são os agregados da família. O elenco conta também com as participações especiais de Paula Burlamaqui, Celso Frateschi, Daniel Infantini, Bel Kovarick, Cristina Mutarelli e Nicole Puzzi (que vive Lidia, gerente da boate).

Ao abordar sentimentos como a paixão, traição, vingança, o filme traça um paralelo entre as temáticas passionais da “música brega” – aqui entendida como substantivo, já que o filme presta uma homenagem a este gênero musical, e à mitologia grega.

(Foto: Fabio Braga/Dueto Produções) 

A produção musical é assinada por Zeca Baleiro, que também colaborou na pesquisa musical.  As canções funcionam, ao mesmo tempo, como trilha sonora e narrativa desse thriller melodramático. Compõem a trilha canções de Odair José, Marcio Greick, Gilliard, Reginaldo Rossi, Fernando Mendes, Paulo Sergio, Valdick Soriano e ainda Belchior, Raul Seixas, Chico Buarque e Roberto & Erasmo, além de versão de Bob Dylan e Carly Simon.

As filmagens estão sendo feitas em São Paulo entre 6 de março a 8 de abril, tendo como locação principal a casa Le Reve, no Baixo Augusta, caracterizada para ser a boate Paraíso Perdido, além de outras locações espalhadas pela cidade.  A produção executiva é de Justine Otondo. O longa é uma coprodução da Casé Filmes e Dueto Filmes. A distribuição é da Vitrine Filmes.

Monique Gardenberg
 

Thais Muniz Author

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *