Crítica – A Invocação do Mal 2

James Wan de 39 anos, nascido na Malásia, é responsável por ressuscitar o gênero de terror neste século XXI; e pode ser considerado o maior nome do terror nos últimos 15 anos, no mínimo. James está à frente da direção, produção e roteiro de alguns filmes da franquia Jogos Mortais. Ainda dirigiu a franquia Sobrenatural, com exceção do último onde apenas produziu. Em Annabelle, spin-off de Invocação do Mal, ficou responsável pela produção do longa, que o consagrou no gênero.

O que vemos nesta continuação é um filme mais rico, com um roteiro mais fechado e uma direção de arte e de fotografia impecáveis. O primeiro Invocação do Mal já foi um primor para os fãs de terror e eu não acreditava nenhum pouco que este segundo pudesse ser melhor, principalmente, depois de ver os trailers que não me empolgaram. Os trailers literalmente escondem tudo, e o pouco que vemos, é o suficiente para nos levar aos cinemas. Quando o filme começa a rodar as surpresas e todo o toque de Wan aparece.

InvocacaoDoMal2 02

James valorizou o bom jogo de câmeras, respiração dos atores e deixou um pouco mais de lado a trilha sonora assustadora dos terrores neste segundo – no primeiro foi exatamente o contrário. Vemos um filme muito bem trabalhado, extremamente cuidadoso e mais uma vez, Wan, traz uma das inúmeras histórias reais do casal de demonólogos Warren. Única alteração do caso verídico é que ao invés da Freira Valak introduzida no filme, no caso real é um espírito demoníaco, porém, na época da edição final do filme, Wan teve um sonho assustador com uma freira amaldiçoada e decidiu substituir o espírito demoníaco pela Freira; bizarro, não?

O filme começa contando mais uma história sem ser a principal mas que terá papel fundamental no desenrolar da trama. É essencial que todos assistam com o maior grau de atenção. Não se preocupem, tem várias cenas de susto, de você ficar sem respirar, segurando forte na mão da pessoa ao lado ou – senão tiver companhia – comer todas as unhas. Ao final da sessão temos a sensação de ter visto um filme genuinamente de terror da década de 80, tamanha absurdez é a direção de arte e fotografia que nos fazem ir diretamente a essa década mesmo muitos dos espectadores não terem nem nascido.

invocacao-do-mal

No primeiro filme tínhamos a família Perron que era amaldiçoada, neste segundo é a família Hodgson: uma família moradora da periferia de Londres afetada pela crise do início de governo de Margaret Tatcher e abandonada pela figura paterna. O casal Warren a pedido da Igreja vai a Londres visitar a família Hodgson para ver se as manifestações de espíritos são reais para assim conseguirem ajuda da Igreja. O caso da família Hodgson já está tomado pela mídia e a Igreja não quer se meter em um caso que pode ser uma farsa, aí entra o casal Warren.

InvocacaoDoMal2 03

Mais uma vez o roteiro fica por conta dos irmãos Hayes, além de Wan e David Leslie Johnson (A Órfã). Vera Farmiga e Patrick Wilson mais uma vez como o casal Warren e estão mais seguros em seus personagens. Frances O’Connor (A.I – Inteligência Artificial) é Peggy Hodgson a matriarca da família, Madison Wolfe (Joy: O Nome do Sucesso) é a grande surpresa e revelação do filme, ela interpreta Janet Hodgson, a filha que mais sofre com os espíritos; Lauren Esposito, Patrick McAuley e Benjamin Haigh são os irmão de Janet: Margaret, Johhny e Billy respectivamente; o trio de atores irmãos de Janet fizeram as suas estreias no mundo do cinema, Sterling Jerins reprisa a sua personagem Judy Warren, filha do casal e Simon McBurney (A Teoria de Tudo) faz Maurice Grosse, um senhor que ajuda o casal Warren no caso dos Hodgson.

New Line Cinema, Dune Entertainment e The Safran Company são as produtoras e a Warner Bros distribui o filme. O terceiro longa já está confirmado e vai se passar na década de 80, os dois primeiros se passaram na década de 70. Este segundo filme ficou orçado em 50 milhões de dólares e até o momento já arrecadou mais de 350 milhões de dólares mundialmente, já batendo o seu antecessor que teve uma bilheteria total de 318 milhões de dólares e um orçamento de 20 milhões. Vá ao cinema, assista! O arrependimento será zero e a satisfação será total.

Carlo Saleme Author

Comments

    Eduardo kubo hamassaki

    (July 8, 2016 - 7:07 pm)

    Muito bom!! Lindo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *